#RHSC – 50 Tons de cinza, que na verdade deixam tudo mais vermelho


modelocapa

Olá, gente bonita! Estamos juntos em mais uma seeeeexxxxxxxxxxta-feira para falarmos de coisa boa! E hoje vamos falar dos 50 TONS DE CINZA. Siiiiim!!! Eu amo. Eu já devo ter lido os três livos umas 30 vezes cada um. Estou à procura do meu Christian Grey. Tá. Pera ae! Vamos aos prazeres, que são muitos.

Pra você que conhece e é fã, a coluna de hoje vem somando um pouquinho da minha humilde opinião com algumas informações sobre o livro e o filme que está previsto para lançamento em 1º de agosto de 2014. Para quem não conhece, leia. Principalmente o público masculino. Vamos deixar a porcaria do machismo de lado e ter boas ideias e/ou se inspirar no nosso querido Christian para comer mais e melhor suas namoradas/esposas/ficantes, entre outras…

O livro, para quem olha de primeira, parece um conto erótico, mas na verdade, é muito mais que isso. É um romance erótico. A trilogia escrita por E. L. James consegue mesclar de forma perfeita, na minha opinião, os dois temas. Fazendo um breve resumo da história, Christian Grey é um milionário que simplesmente se encanta por Ana Steele e ele a inicia no mundo do BDSM (sigla que significa Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo), mas acaba se apaixonando por ela. Mas ela descobre que Grey tem problemas sérios e precisa escolher se seguirá em frente nessa relação com ele ou não.

Para quem é adepto desse tipo de relação BDSM, é perfeitamente normal conviver com certo tipos de “rotinas” estabelecidas entre o casal. Normalmente, são relacionamentos monogâmicos. Acho justo que seja experimentado por quem tem vontade e que, obviamente, tudo seja bem conversado e consensual entre quem irá praticar.

A oportunidade da prática do BDSM é justamente não se importar em ser quem você quer ser para o outro. Vestir um personagem ou não. Fazer em algum lugar diferente, de alguma maneira diferente. O ato em si é uma cena entre o Dominador(a) e a Submissa(o). Nessas cenas são frequentes surras, açoites, vibradores, amarras de vários tipos, mordidas e por aí vai…

Dentre esse universo de possibilidades, uma relação BDSM não necessariamente envolve somente o sexo em si. Por que não pode haver um relacionamento “convencional” entre o casal que a pratica? Nada em um relacionamento precisa ser convencional quando o casal está feliz.

Vamos praticar!!! E praticar bastante! Porque de cinza, os 50 tons só tem o nome. O negócio é ser bem colorido! Beijos cheios de chicotadas, porém carinhosíssimos! ❤

Ahhhh! As meninas aqui do blog já tem a preferência pelo ator que irá interpretar o Christian Grey. Para quem não conhece, apresento-lhes, o NOSSO gostoso: MATT BOMER

Matt Bomer

Aff, até ovulei…

assinatura