#RHSC – Os relacionamentos são mais que amor, mas nem todo mundo entende isso


Como não acabar com seu relacionamento e entender que é tudo muito simples e muito complicado ao mesmo tempo. Duas sacadinhas que são melzinho na chupeta pra vocês não darem mole!

modelocapa

E aí genten? Hoje o papo é útil para ambos os sexos. Vamos falar sobre relacionamentos e o grande mistério por trás deles. Se interessou? Então, partiu!

Começar um relacionamento é mole. Você fica com a pessoa e vai ficando, vai ficando, vai ficando… até que pá! Ah, que lindo… Estão namorando! E aí vão realmente se conhecendo. Vocês enxergam os defeitos um do outro e aí os problemas começam.

Na maioria dos casos, as pessoas já estão habituadas com o jeito de ser do parceiro (a) e, ignoram aquele defeitinho ou ação que a pessoa cisma de ter que tanto incomoda. Mas chega uma hora que não dá mais. Aí, o caldo entorna! O negócio fica tenso e o relacionamento pode até acabar.

Homens: Sejam menos individualistas! As mulheres gostam que vocês queiram construir as coisas junto delas no relacionamento. Por exemplo, não digam “minha cama”, digam “nossa cama”. Além de ser mais romântico, faz com que fortaleça a relação.

Mulheres: Sem nojinho! Os homens gostam de mulher com iniciativa! Não adianta você ser sempre aquela donzelinha esperando que seu príncipe venha para te satisfazer! Vai pra cima dele, gata! Só saibam dosar para que o cara não perca sua “masculinidade”.

Os relacionamentos não são fáceis, mas também não são um bicho de sete cabeças. Para que um relacionamento dê certo de verdade, é preciso mais que vontade de ser feliz. É preciso ter vontade de fazer o outro feliz. É preciso estar pronto para abrir mão, para ceder quando necessário, para conversar. Querer estar perto sem sufocar, respeitar os espaços individuais. Estar juntos com os amigos de cada um. Ter amigos em comum e ter amigos separados. Confiar e sentir ciúmes. Fazer amor e sexo. Ir buscar no trabalho. Fazer aquela janta especial. Estar pronto para encarar as dificuldades quando elas se apresentarem. Não soltar a mão. Sorrir e chorar junto. Ter medo e ter coragem. Construir um futuro junto com quem você ama e descobrir que nem sempre o amor é o suficiente.

É minha gente. Nem sempre o amor é o suficiente. Mas ele é essencial. A grande verdade é que não há nenhum mistério por trás do segredo dos relacionamentos bem sucedidos. O segredo é ser você e aceitar o outro do jeito que ele (a) é. Dar certo é trabalhar junto e sorrir ao ver o brilho no olhar do outro. Isso basta.

Beijinhos com cheirinho de morango! Até semana que vem!

assinatura

#RHSC – As minhas alucinações mais deliberadas viajam dentro de tudo o que me convém. E dentro de você também!


Dentro da sociedade temos que manter uma linha desnecessária e idiota para mostrar que somos “educados” ao seguir seus padrões. Por favor, não faça isso. Deixe suas alucinações tomarem conta do seu corpo de vez em quando. Liberta, faz bem e dá tesão

modelocapa

O fato de termos de justificar nossos pensamentos para a sociedade me irrita profundamente. Se eu quiser sair com uma porra de uma saia curta, isso faz de mim uma puta? Ou se um dia eu resolver ir numa boate gay, isso me faz gay? Até dentro dos relacionamentos hoje em dia existe um tipo de convenção em que “não se diz isso”, ou “não se faz aquilo”. Isso é tão ridículo!

Nossa cabeça é tão ocupada por pensamentos sórdidos e sujos que até temos medo de dizer. Gente, isso é normal do ser humano. É a nossa condição. O que te faz autêntico é você mostrar o que pensa ou não. Mas, vale lembrar que nem todo mundo tá preparado pra aceitar a sua opinião. Então vai de cada um: ou você vai bater de frente, ou vai simplesmente ignorar.

Na questão do sexo é a mesma coisa. A pergunta chave é: O que te dá tesão? Pronto. Agora responde. Seja ver filme pornô, ver o outro te chupando e por aí vai… Não ser a bonequinha de porcelana. Deixe-se levar de vez em quando pelo calor das pernas da menina da mesa do lado. E deixa o cara puxar seu cabelo e fazer você se sentir daquele jeito que você sempre quis.

Por que é tão difícil se libertar de certos dogmas que você se obrigou a aceitar? A liberdade é uma ideia excitante e ao mesmo tempo aterrorizante. Eu decidi que não me curvo mais às vontades de ninguém, a não ser que me convenha. Mas não abandono minha flexibilidade de mudanças. Somos produto do meio. Somos mutáveis.

As alucinações que permeiam a cabeça de cada um são muito particulares. Acho justo que elas sejam compartilhadas. Isso é arte, é lindo. É quase poético. Se perder dentro de você e do outro é uma das melhores sensações do mundo. Se você nunca teve, recomendo. É épico! É mais que fazer sexo. É fazer amor. Vamos alucinar e perder a noção de tempo, espaço e vergonha com quem a gente ama. Vale a pena.

Beijinhos com as pimentinhas dos Red Hot Chili Peppers, que me inspiram pelas suas alucinações. Tanto, que são parte da coluna. Até semana que vem, meuzamores! ❤

assinatura

#RHSC – O que você espera do próximo?


Porque expectativa não correspondida é igual a um tapa na cara. E sem luva de pelica. Um caixote que você leva em plena praia do Leme, com a impressão que está todo mundo olhando e rindo muito da sua cara.

modelocapa

A expectativa do encontro é insuportável. Você fica igual a uma idiota, se arrumando o dia todo. Faz cabelo, unha, fica literalmente HORAS pra achar a roupa perfeita e impressionar o cara. Aí toma banho duas horas antes, faz aquele make violento, passa tanto fixador que a sua cara congela! HAHAHAHA

Na hora combinada você está lá, no lugar marcado. Linda e sereia, no aguardo do boy magia. E ele não aparece. Putzz!!! Ele te manda uma mensagem dizendo que não vai poder ir e blá, blá, blá… quem nunca?! Aí o mundo acaba. E acaba mesmo!

Pro inferno quem diz que é frescura! Todo mundo passa por esse momento dramático. E é realmente horrível. Você se sente idiota, porque gosta do cara e ele ainda faz isso contigo. Então, que conselho a tia Thais pode dar pra vocês?

Galera, se liga! Isso vale tanto pros leleks quanto pras lelekas, hein!  A escolha de dar mais uma chance é sua. Somente. Tem a probabilidade de ser realmente verdade o que ele/ela escreveu pra você na mensagem. E de ser mentira também. Acho válido ter uma conversa séria se você ficou realmente magoado(a) com ele/ela. Colocar tudo em pratos limpos mesmo! Isso, óbvio, sem perder a educação e nem a classe. Se no final dessa conversa, ou da sua ponderação, você resolver dar uma nova chance, beleza. Mas esquece o que aconteceu, porque não vale a pena ficar com isso na cabeça. Se a decisão foi pelo não, aí né… quem perdeu foi quem deu o bolo.

Bola pra frente, porque como já dizia vovó: “Homem é igual a biscoito. Vai um, vem dezoito”.

E até a próxima sexta, gente lynda!

assinatura

#RHSC – O amor e a carência


SEXXXXXta chegou, e a nossa blogueira de comportamento veio com mais um assunto pra esquentar nosso fim de semana!

Bora curtir???

modelocapa

 

O amor e a Carência

A carência. Ah, Deus, a carência.

Definição: sf (lat carentia) 1 Falta do preciso. 2 Necessidade. 3 Privação

Um sentimento nojento, chato e que consegue fazer com que o nosso dia se torne horrível em um milésimo de segundo. Por quê, Deus, por quê?

Para os homens, a carência está relacionada diretamente ao físico. Para os safados, a façanha de comer uma mulher. Para os mais românticos, a arte da conquista de uma dama. Para os mais científicos, a conclusão da cópula. E assim vai…

Pra mulherada, é bem mais difícil. A carência está ligada ao emocional. Aquele momento que ela quer alguém que a abrace e diga que vai ficar tudo bem. Que não precisa sentir medo e nem se preocupar, que ela está protegida. Alguém que a encha de beijos e sim, porque não, no final faça amor com ela.

Legal mesmo é quando existe o casal e um acaba com a carência do outro. Mas e quando a pessoa é “forever alone”? Faz como? Sai pra balada e pega qualquer um? Vai pro puteiro comer as “primas”? Não, minha gente. Já dizia o famoso poeta, que não me recordo o nome porque são 4:53 de uma segunda feira e, sim, a pessoa que vos escreve trabalha: “Ame a si mesmo antes de amar o outro”.

Já Dizia Whitney Houston, em sua música, “Greatest Love of all” “O maior amor de todos / É fácil de alcançar, aprendendo a amar a si mesmo / Este é o maior amor de todos”

Vamos nos amar para podermos oferecer um amor melhor para o próximo. E um sexo mais satisfatório também, por favor.

assinatura